Click here for English version
Cliquez ici pour la version en français

Por Diana Morais
Coach de Consciência

Nós todos sofremos desta síndrome em algum ponto em nossas vidas. Ela pode ser provocada por fatores externos ou por um grupo de pensamentos e emoções associadas e processadas internamente. Pode ocorrer em todas fases de nossas vidas e sua cura é intangível, mas todos temos acesso à ela: a mudança.

A Síndrome do “Eu não sei o que eu quero”, também pode ser diagnosticada como ENSOQF (Eu não sei o que fazer) e, embora a vejamos mais atenuada na idade adolescente e adulta, seus sintomas começam no ventre materno. Após um certo período, o ambiente externo torna-se insustentável. Nós não somos racional ou emocionalmente capazes de tomar uma decisão, então vivenciamos uma mudança traumática para nos vermos de uma nova perspectiva e com novas funções.

Durante a idade adulta não prestamos muita atenção aos fatores internos, porque estamos mais preocupados em rotular situações e pessoas externas. Queremos conter nossa ansiedade de saber agora. No entanto, este sentimento de segurança não dura. É novamente provocado pelo exterior e nos vemos diante de outras opções que causam a síndrome do ENSOQEQ. Nós sempre temos a resposta, mas não temos certeza se estamos prontos para fazer o esforço necessário para viver a mudança. Teremos que construir novas associações cognitivas e emocionais, e as vezes isso significa desistir de certos papéis que desempenhamos no passado, ou teremos que desempenhar esses papéis de uma forma diferente do que esperávamos. 

A fim de evitar uma reação forte desta síndrome, podemos nos treinar em pequenas decisões em nosso dia-a-dia, alinhando nossos pensamentos, emoções e comportamento com nossa decisão. Podemos mudar e enfrentar o novo desafio com comprometimento e harmonia ou podemos ressignificar internamente. Só não vamos ignorar a mudança interna ou externa, porque podemos ser consumido pela situação e perder todo o propósito do processo: o prazer de viver.

Mude agora e viva outro efeito.