Cliquez ici pour la version en français
Click here for English version

Por Ary Alonso Millan(†)

As ameaças que nos fazem os jornalistas e médicos, quase que diariamente, levam-nos a criar uma ordem de importância na vida para que possamos sair de casa. Caso contrário, nós nos sentiríamos com tanto medo que seria impossível viver fora de um bunker e/ou de uma bolha anti-séptica.

Acontece que as realidades atômicas são criadas por uma inteligência que une os átomos de acordo com a consciência formada para aquela situação. É assim que funciona o Universo, independentemente do fato de que os cientistas ainda não sabem explicar como e por quê.

E como se forma a consciência das coisas? Basicamente, de acordo com o que estamos manifestando com palavras e ações que, quando estão em sintonia, transformam-se em realidade mais rapidamente. É claro que não é uma formula mágica ou um pastel que podemos pegar pronto no bar da esquina, mas, sim, um processo inteligente.

Acelerar ou tentar encurtar o caminho por atalhos racionais e lógicos, cientificamente, gera efeitos indesejáveis. Assim como entupir um pintinho com hormônios  para que vire galinha em meia hora, não será nunca saudável. A única maneira de melhorarmos todos os nossos processos de criação na nossa realidade é cuidando de cada palavra e ação que dizemos e praticamos.

Ter respeito pelo governo das leis da natureza, fundamentalmente, da Lei de Causa e Efeito nas mínimas coisas, é o que nos dá controle sobre a nossa vida e seus acontecimentos. Esqueça as grandes questões e observe com mais atenção a sua prática diária de comunicação com a sua consciência sutil. Sendo responsável pelas pequenas coisas que falamos e fazemos, tomamos o controle de qualquer grande situação.

Cuide da causa e controle o efeito.