Click here for English version
Cliquez ici pour la version en français

Por Diana Morais
Coach de Consciência

Você ja teve a sensação de pisar numa armadilha que você mesmo criou para você inconscientemente? A beleza do funcionamento do universo é que somos sempre responsáveis por tudo que vivemos. Contanto que exercitamos a responsabilidade de nossas escolhas, sempre haverá uma saída. Parece paradoxal, mas liberdade e responsabilidade andam de mãos dadas.

Quando éramos crianças, nossas escolhas eram limitadas ao que nossos pais nos davam. Conforme crescemos e assumimos responsabilidades por nossas vidas,  ampliamos nosso poder de escolha. A armadilha está em alimentar nossos medos e limitações, pois sempre temos uma escolha. A opção talvez até seja não fazer nada pelo tempo que for preciso, até que a realidade, que nós mesmos somos responsáveis por criar, se apresente com outro ângulo. Pode ser que eu não esteja realmente fazendo uma escolha, e sim repetindo um padrão que aprendi com alguém que confiava, mesmo que eu diga a mim mesma que  a última coisa que eu quero é me comportar como aquela pessoa, ou reviver o que essa pessoa viveu. É neste momento que eu coloco o queijo direto na armadilha que eu não eu quero pisar.

Ao invés de recusar e rejeitar nossas diferenças, podemos prestar atenção no que nos faz todos iguais. Não existe hierarquia na lei da causa e efeito no universo, e nós somos os canais uns dos outros para descobrir um pedaço do quebra-cabeça  e viver o preenchimento de criar o próximo cenário / nosso desejo. Quanto mais optamos por utilizar nossa natureza para seu propósito, mais clareza temos em como mudar e como viver em harmonia permanente com nós mesmos e com os outros.

Este é um exercício que exige um desprendimento de se tornar observador de nossas próprias ações, assim ganhamos perspectiva de quem somos, acessamos nossa intuição mais pura e o que está além de nossos cinco sentidos. Porque nosso real poder está em nossa essência infinita, que se reflete e se desdobra baseado no que manifestamos com nossa aparente frágil estrutura física.

Mude agora e viva outro efeito.