Click here for English version

Por Diana Morais
Coach de Consciência

Damos mais importância às respostas do que as perguntas que deveríamos fazer em primeiro lugar. Um trabalhador está se perguntando quando receberá seu aumento, o que é bem diferente de se perguntar o que ele pode fazer para receber um aumento? Uma mãe está preocupada com o futuro de seu filho, mas o que ela pode fazer para ensiná-lo algo duradouro? As crianças nascem cientistas por natureza querendo explorar e descobrir o mundo a sua volta. São os nossos “certo” e “errado”, “faça isso” ou “não faça isso” que moldam suas limitações.

Essa jovem mulher, que perdeu sua mãe há alguns anos, não tinha mais ninguém mais para colocar a culpa de suas falhas. Ela teve que assumir a responsabilidade pela sua vida. Depender de seu pai para renda financeira foi ficando redundante, ainda que uma porcentagem do patrimônio era legalmente devido como herança de sua mãe. Ela aprendeu a ser independente financeiramente, o que como consequência fez com que tivesse mais maturidade emocional também. Sua realidade, antes de assumir suas responsabilidades, era como pegar uma mostra de água do oceano com uma xícara e dizer: não há peixes no oceano. Explorando sua alternativas e recursos, as possibilidades foram se tornando gradualmente mais abundantes.

A ciência pode ver pelo menos 100 bilhões de galáxias hoje em dia. É como se todos os dias, a cada momento, houvesse 100 bilhões de resultados possíveis  em nossas vidas, pois essa é nossa essência. Os acontecimentos se revelam baseado no que fazemos com nossa estrutura atômica, nosso corpo. Nossa moral e ética (para não mencionar religião) é o que atrapalha. O universo não funciona baseado nessas pretensões falsas, e nós somos o universo. Uma maneira simples de perceber é se perguntar se os princípios de nossas ações funcionam em qualquer lugar do mundo. Se a resposta é “não”, não se engane pois o resultado será temporário.

Para viver uma vida mais preenchida, assuma suas responsabilidades, comece pagando suas contas ou controlando suas emoções e estará há mais um passo de uma nova realidade, ou pelo menos uma mostra maior de água do oceano, para então se fazer novas perguntas.

Seja curioso (a). Seja corajoso (a).

Mude agora e viva outro efeito.