Cliquez ici pour la version en français/
Click here for English version

Por Ary Alonso Millan(†)

Na vida, estamos perseguindo sonhos o tempo todo. A nossa natureza metafísica deseja o melhor, a física também, mas, diferentemente, nos pressiona para resolver as coisas pelo ganho imediato.

Nessa linha de pensamento impulsiva, estamos sempre achando que alguma outra realidade seria mais “adequada” ou “correta”. Queremos consertar o que estamos vivendo e, aí, nunca alcançamos o ponto de amadurecimento das coisas. É quase como se estivéssemos sempre pegando a fruta ainda verde.

Confundimos nossa capacidade de imaginar um futuro mais afinado com os nossos desejos, porque queremos corrigir a realidade e evitamos lidar com ela agora.  Só lidando com ela, chegaremos à maturidade para viver nossos sonhos. Achar que a Época de Ouro ou Belle Époque eram melhores do que o dia de hoje é só uma viagem cultural interessante. O melhor momento será sempre o agora, aquilo que estamos vivendo e fazendo aqui, porque é esta a oportunidade que temos para buscar o nosso desejo.

Aprender com a vida é viver bem em qualquer situação, mesmo que ela seja exatamente contrária à que você gostaria de estar vivendo. Esse talvez seja o maior segredo de uma boa vida: não querer trocar ou consertar os acontecimentos.

No entanto, é preciso entender como podemos amadurecer com eles, para que possamos pavimentar o caminho na direção dos nossos desejos. Viver nossos sonhos no futuro é o natural quando vivemos a verdade na busca do melhor, hoje.

Cuide da causa e controle o efeito.