Por Diana Morais
Coach de Consciência

Alberto é um gerente comercial. Ele trabalha em uma empresa familiar têxtil, que não é la muito sólida, mas tem muito potencial. Alberto reclama do mercado, de seus funcionários, das vendas, diz que é culpa da crise, do Brasil…Ele vive chamando atenção de sua equipe e mostrando como os próprios são incompetentes e fazem coisas que Alberto julga como erradas.  E os funcionários, por mais severo que Alberto seja, não mudam. Estamos sempre enxergando os outros e nos limitando ao certo e errado. É como se estivéssemos debaixo d’água sem óculos de mergulho e vemos tudo embaçado, mas nem nos damos conta pois nunca enxergamos (ou agimos) de outra maneira, então este é o natural.

Alberto decide fazer uma mudança: não vai mais reclamar da crise, dos funcionários que julga incompetentes, do cliente, da esposa. Vai se policiar, com disciplina, por alguns dias tal comportamento. No segundo dia já percebe que pode ter outra postura com sua equipe. Ele consegue dar limite para funcionários preguiçosos e cobrar suas responsabilidades, que é bem diferente de agir como vitima dos erros alheios. Ele agora colocou os óculos de mergulho e enxerga um pouquinho mais debaixo d’água. Até que, “do nada”, um grande cliente em potencial lhe telefona para pedir um orçamento. Alberto fica empolgado. Se sente destemido e quer mais desta sensação de prazer. O que ele faz daqui por diante em sua vida (pessoal, profissional) é o que determina uma realidade em potencial para mais vendas, mais equilíbrio e mais harmonia, ou o contrário. O esforço é o mesmo.

Einstein dizia que nenhum problema pode ser resolvido pela mesma consciência que o criou.Toda realidade que vivemos, somos nós que estabelecemos através da consciência que manifestamos. Cuide agora do que esta por trás da sua realidade futura, mudando sua consciência: falando e agindo na direção do melhor. Senão nunca irá enxergar por cima d’água, a terra, o céu, o universo, o infinito.

Mude agora e viva outro efeito.