Por Ary Alonso Millan(†)

A Terra, infelizmente, se tornou o planeta do medo. Algumas regiões, como Iraque, Palestina ou Rocinha, estão sob influências que levam as pessoas a viver com medo. Não é pra menos, pois possuem áreas ou territórios considerados de guerra.

Mesmo com semelhanças, o medo é diferente pra cada um – vem de nossas referências, nossa história e ensinamentos que nos passaram. Um sábio não vai ter medo mesmo que esteja em alguma dessas regiões ocupadas; ele tem respeito e age sempre pelo melhor. Conhece, antecipadamente, as consequências.

Mas não é só isso: o mais importante é reconhecer que não somos apenas um corpo atômico que pode ser destruído ou desmontado, como quando viramos cinzas. Somos a consciência que cria e governa a realidade.

A vida muda completamente assim que mudamos nosso ponto de vista, quando olhamos para a mesma coisa de um lugar diferente. Tanto assim que duas pessoas, ao assistirem à mesma cena ou acontecimento, certamente, cada uma vai descrevê-los de forma diferente.

Assim, dizemos que temos uma verdade individual, mas existe a verdade universal que serve para todos. Só não podemos enxergá-la com os nossos tolos olhos. Mas podemos sentir e perceber tudo que estabelecemos na nossa consciência. Quando pensamos e agimos com dúvida, estamos criando a semente da nossa realidade futura com base na limitação desse sentimento.

Ter medo é só uma consciência limitada que vem do entendimento de que podemos ser vítimas de algo externo. Experimente assumir que tudo existe primeiro dentro de você e comece a transformar qualquer momento de mal-estar pelo entendimento de que se trata apenas de uma mensagem para mudar o seu comportamento.

Parar de falar e agir em sintonia com o que não quer é o ponto de partida para manifestar tudo que você quer na sua vida.

Cuide da causa e controle o efeito.